Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Lívio Angelim’ Category

Lívio Angelim

Lívio Angelim

Fim de ano, todo mundo fazendo retrospectiva, então por que ficar de fora? Então vamos lá, o que houve com o rubro-negro de Pernambuco neste ano de 2009, ou dois mil inove, como muitos estavam chamando. As poucas novidades não foram nada boas. Em 2008 lançou o grande filme contando a belíssima trajetória percorrida na Copa do Brasil até conquistar o título, neste ano não teve nada de glorioso para apresentar, nem o futebol.

Digamos que se fossem fazer um filme do Sport sobre o ano de 2009 deveria se chamar “2012”, ou seja, o fim do mundo. O clube foi Pentacampeão Pernambucano, líder do grupo da morte na primeira fase da Libertadores até quando enfrentou o Palmeiras, nas oitavas-de-finais e perdeu. Já desclassificado, o rubro-negro que parecia o “Rei Leão”, despencou.

Aí foi quando começaram a aparecer os “Bastardos Inglórios” da nação da Praça da Bandeira. Primeiro o “Todo Poderoso” Nelsinho Batista abandonou o barco, porque não dizer o “Titanic”? E com ele, foi-se Paulo Baier, a grande contratação da temporada e pivô da saída do treinador, bastante contestado pela torcida. Enfim aí veio o técnico Leão, que não passou de um “Gato de Botas”. Não conquistou metade dos pontos que disputou em casa e foi “chutado” pelo presidente do clube, Silvio Guimarães.

Falando na diretoria, vários cargos foram abandonados por divergências políticas. Foi então quando a torcida do Leão chegou a se reunir pra trama “A Queda” de Silvio Guimarães. O Presidente viveu no “Crepúsculo” financeiro voltado para pagar as contas do clube, no entanto, ele não se deu conta que esteve na presidência de um time de futebol e não de um banco ou  empresa. É ótimo não ter dívidas e o Sport estava cheio delas. Agora, continua cheio delas e na Série B.

Até que Chegou Péricles Chamusca, para tentar fazer do clube a “Tropa de Elite” que não chegou nem perto de ser na primeira metade da competição. Então, foi mais um a sofrer com as falhas. E o resultado foi mesmo o rebaixamento. Este Campeonato Brasileiro de 2009 só serviu para mostrar ao Sport que o futebol brasileiro é um lugar “Onde os Fracos Não Têm Vez”.

O que resta é, em 2010, os cartolas rubro-negros deixarem os “Inimigos Públicos” de lado e lutarem por um único ideal, o acesso. Caso contrário sofrerá da “Verdade Nua e Crua” que o tricolor passa até hoje. Givanildo o primeiro passo, é um grande nome para a Segunda Divisão. Estrategista, conhece muito bem as competições que disputará e não tem no currículo  problemas  de relacionamento supérfluos com diretores ou jogadores de ex-clubes.

Feliz Ano Novo!

Anúncios

Read Full Post »

Face 2

Lívio Angelim

Depois da derrota para o Náutico, no primeiro domingo deste mês de novembro, o presidente do Sport, Silvio Guimarães jogou a toalha. Mas o que quer dizer “jogou a toalha”? Significa que o Sport está numa péssima colocação e a única chance de continuar na primeira divisão no próximo ano é a velha “matemática”.  Mas parece que o clube não é muito bom na matéria.  Pois há três rodadas o Leão não vence e na oportunidade que poderia somar nove pontos e ficar a apenas dois  do Botafogo, só conseguiu dois. E assim “faturou” a lanterna da competição. A situação parece tão intrigante que, depois da partida, alguns atletas leoninos exaltaram os nervos e além de quebrar umas peças do vestiário nos Aflitos, discutiram entre si. Então, o que pedir a uma diretoria que a algumas rodadas atrás se via praticamente fora do Z-4 e agora, depois de dois resultados ruins, contra o Coritiba e o Náutico, está começando o planejamento para a Série B. E pior, anunciará as dispensas dos jogadores que não estão sendo aproveitados. Sorte do elenco, pois se os atletas que não estão rendendo fossem entrar para a lista, aí sim seria um “deus os acuda”! Enfim, o que deveria ser um ano com a campanha de “Rumo ao mundial da Arabia”, se tornou na infeliz “Sport na Série A em 2011”!

Read Full Post »

Face 2

Lívio Angelim

Pontapé inicial na minha coluna semanal, às terças, que se chama Canetada. Há um bom tempo eu vinha pensando, “que nome darei à coluna do blog?” . E depois de lembrar vários verbetes e gírias do futebol, achei que o mais ideal seria a, boa e velha, “canetada”, que na realidade é quando um jogador coloca a bola por entre as pernas do adversário. E também remete ao sentido de passar a caneta em algo, ou, no meu ponto de vista, dar “pitaco” sobre certos assuntos. E é isso. Na minha infância, digo, quando tinha mais ou menos meus nove ou dez anos, a “caneta” era muito usada quando jogávamos “doidinho ou bobinho”. A brincadeira consistia numa roda de pessoas que tocavam a bola para não deixar o bobinho, que ficava no meio, pegá-la. Quando alguém conseguia dar uma caneta, gerava um “mofo” e para tirar o mofo o bobinho precisava pegar a bola mais uma vez. Enfim, quem seria o melhor bobinho do Brasileirão? Os volantes são os melhores ladrões de bola e, também, é quem tem o papel de criar a situação do contra-ataque. O Billy The Kid das bolas do campeonato é Willians, do Flamengo, e também pode ser considerado o Jason, afinal da contas o cabeça de área já contabilizou 72 faltas e elas resultaram em 11 cartões amarelos e dois vermelhos. Mas esse não afeta o Náutico, no entanto, o volante botafoguense Leandro Guerreiro, sim. Esse já conseguiu 85 desarmes e para isso cometeu cinqüenta faltas, sendo que em três delas viu o cartão amarelo. Então, Geninho pense bem antes de mandar alguém da canetada em Guerreiro, afinal de contas os alvirrubros querem gol. Deixa que com a Canetada eu me entendo!

Read Full Post »