Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Omã’

Redação ABC

Na última quarta-feira, em jogo válido pelas eliminatórias da Copa da Ásia de 2011, um torcedor da Indonésia invadiu o gramado na partida de sua seleção contra Omã.

Normal? Poderia ser se o “maluco” tivesse abraçado ou, até mesmo, tentado agredir alguém. Porém, o torcedor de nome não identificado, pegou a bola ainda no meio de campo e avançou até a meta do goleiro Al Habsi Ali Abdullah Harib, de Omã.

O “paredão” de Omã defendeu o chute do invasor que, em seguida, foi derrubado e contido por policiais. A partida foi realizada no Gelora Bung Karno Stadium, em Jacarta, na Indonésia, e terminou com a vitória de 2 x 1 para Omã.

Confira o vídeo do lance inusitado – o quase “gol de placa”:

Anúncios

Read Full Post »

Nilmar marca mais uma vez em grande apresentação e vai tomando a titularidade de Robinho. Porque a vaga já deve estar garantida!

Redação ABC


O Brasil venceu Omã por 2×0 na festa do sultão na terça (17) no Qaboos Sports Complex Stadium. E é o primeiro time a vencer a equipe por mais de um gol de diferença. Nilmar, que já deve estar garantido no elenco do Copa, mais uma vez foi o destaque da canarinha, com um tento, o outro foi contra de Al-Ghailani. Isso porque o goleiro Al-Habsi defendeu todas as tentativas de Luis Fabiano e Kaká.

Logo aos três do primeiro tempo, na segunda oportunidade que teve, o Brasil marcou. Gilberto Silva lançou Luis Fabiano, que dominou de calcanhar e chutou, Al-Habsi defendeu, mas no rebote Nilmar marcou o oitavo pela Seleção.

O que pareceria e poderia ser uma goleada, parou no goleiro de Omã. Enquanto isso os atacantes árabes incomodavam Júlio César. Mas nos minutos finais da primeira etapa o arqueiro responsável pela baliza anfitriã defendeu um chute colocado de Kaká, uma cabeçada do Fabuloso e uma bola no canto de Nilmar.

O time de Dunga voltou para o segundo tempo com três alterações: o volante Fabio Simplício, o meia Júlio Batista e o atacante Hulk, no lugar de Felipe Melo, Kaká e Luis Fabiano. As alterações deram menos mobilidade e oportunidades ofensivas. Até que aos 14, Elano saiu para dar lugar a Carlos Eduardo. O ex-gremista levou mais movimentação ao jogo e se não fosse os passes errados e afobados, poderia ter feito uma grande partida.

Aos 16 do segundo tempo o lateral-esquerdo Michel Bastos, bastante elogiado por Dunga, tentou um cruzamento para Hulk, mas Al-Ghailani se antecipou e, na tentativa de cortar a bola para escanteio acabou marcando contra. Depois do gol o técnico brasileiro sacou Maicon e Lúcio para dar lugar a Daniel Alves e Cris. E a partida acabou ficando ainda mais morna e cheia de erros.

Testes:

Michel Bastos mais uma vez fez boa partida e deve ter deixado claro que pode naturalmente voltar a ser convocado para a lateral-esquerda. Thiago Silva levou mais velocidade e qualidade no passe ao jogar com Lúcio, os dois têm técnica para aparecer na frente. Fábio Simplício jogou apenas um “feijão com arroz”. Carlos Eduardo se movimentou bastante pelos dois lados, mas não surpreendeu e os lançamentos e passes errados colaboraram com uma exibição muito abaixo do que pode apresentar. Hulk se mostrou mais a vontade do que no jogo contra a Inglaterra, talvez pela pressão de uma estreia contra uma das melhores seleções do mundo. Contra Omã, o atacante se movimentou mais, buscou o jogo pelas pontas e arriscou em algumas oportunidades, mas ainda não se apresentou como em Portugal, pelo Porto. O zagueiro Cris foi muito abaixo do esperado e a sua pouca velocidade quase resultou num gol da seleção árabe. O atleta realmente não deve ocupar a vaga deixada por Miranda.

Read Full Post »

Redação ABC

Treino, sombra e água fresca. Nada disso. Pelo menos em Omã, onde a Seleção Brasileira fará o último amistoso do ano. O jogo acontece nesta terça (17), contra a seleção local, às 12h30 (DF), no Sultan Qaboos Complex (Muscat Stadium), em Mascate, capital do país asiático.

Segundo informações da Rádio Jovem Pan (SP), logo quando os jogadores chegaram para o treinamento, dezenas de torcedores os cercaram. Os vândalos acabaram invadindo o espaço destinado aos jornalistas, onde aconteceriam as entrevistas, iniciando uma verdadeira baderna.

Em meio da confusão, acabou sobrando para os próprios jornalistas. Eles foram confundidos com torcedores e, assim, agredidos por policiais que faziam a segurança do estádio.

Read Full Post »