Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Nilmar’

Redação ABC

O gol “mais bonito” do ano será eleito pela primeira vez na história pela Federação Internacional de Futebol Associado (Fifa). Para nomear o troféu, a entidade escolheu homenagear um craque, o vencedor receberá o Prêmio Puskas.

Dois brasileiros estão na disputa pelo prêmio. As obras primas feitas por Grafite e Nilmar estão concorrendo com mais oito gols.

O vencedor será eleito pelo torcedor. Os votos estão sendo realizados no site da entidade www.fifa.com. A votação vai acontecer até às 15h (horário de Brasília) do dia 14 de dezembro.

 

Os critérios utilizados pela Comissão de Futebol da Fifa para escolher os gols:

1 – Estética (critérios subjetivos: chute de longa distância, jogada coletiva, gol acrobático, etc.)

2 – Importância da partida (critério objetivo, por ordem decrescente: equipes nacionais “A”, torneios continentais e campeonatos da primeira divisão)

3 – Ausência do fator sorte ou de erro da equipe adversária que tenha contribuído para a marcação do gol

4 – Fair-play: o jogador não deve ter se comportado mal durante a partida nem ter sido acusado de doping, por exemplo

5 – Data: gols marcados entre julho de 2008 e julho de 2009

 

Os candidatos ao  Prêmio Puskas:

– Grafite (Wofsburg 5×1 Bayern)

– Nilmar (Corinthians 0x1 Internacional)

– Fernando Torres (Liverpool 4 x 0 Blackburn)

– Cristiano Ronaldo (Porto 0 x 1 Manchester United)

– Mphela (Espanha 3 x 2 África do Sul)

– Iniesta (Chelsea 1 x 1 Barcelona)

– Landin (Morelia 1 x 1 Cruz Azul)

– Essien (Chelsea 1 x 1 Barcelona)

– Adebayor (Arsenal 1 x 1 Villarreal)

– Atar (Bnei Yohoda 1 x 1 Maccabi Netanya)

Read Full Post »

Nilmar marca mais uma vez em grande apresentação e vai tomando a titularidade de Robinho. Porque a vaga já deve estar garantida!

Redação ABC


O Brasil venceu Omã por 2×0 na festa do sultão na terça (17) no Qaboos Sports Complex Stadium. E é o primeiro time a vencer a equipe por mais de um gol de diferença. Nilmar, que já deve estar garantido no elenco do Copa, mais uma vez foi o destaque da canarinha, com um tento, o outro foi contra de Al-Ghailani. Isso porque o goleiro Al-Habsi defendeu todas as tentativas de Luis Fabiano e Kaká.

Logo aos três do primeiro tempo, na segunda oportunidade que teve, o Brasil marcou. Gilberto Silva lançou Luis Fabiano, que dominou de calcanhar e chutou, Al-Habsi defendeu, mas no rebote Nilmar marcou o oitavo pela Seleção.

O que pareceria e poderia ser uma goleada, parou no goleiro de Omã. Enquanto isso os atacantes árabes incomodavam Júlio César. Mas nos minutos finais da primeira etapa o arqueiro responsável pela baliza anfitriã defendeu um chute colocado de Kaká, uma cabeçada do Fabuloso e uma bola no canto de Nilmar.

O time de Dunga voltou para o segundo tempo com três alterações: o volante Fabio Simplício, o meia Júlio Batista e o atacante Hulk, no lugar de Felipe Melo, Kaká e Luis Fabiano. As alterações deram menos mobilidade e oportunidades ofensivas. Até que aos 14, Elano saiu para dar lugar a Carlos Eduardo. O ex-gremista levou mais movimentação ao jogo e se não fosse os passes errados e afobados, poderia ter feito uma grande partida.

Aos 16 do segundo tempo o lateral-esquerdo Michel Bastos, bastante elogiado por Dunga, tentou um cruzamento para Hulk, mas Al-Ghailani se antecipou e, na tentativa de cortar a bola para escanteio acabou marcando contra. Depois do gol o técnico brasileiro sacou Maicon e Lúcio para dar lugar a Daniel Alves e Cris. E a partida acabou ficando ainda mais morna e cheia de erros.

Testes:

Michel Bastos mais uma vez fez boa partida e deve ter deixado claro que pode naturalmente voltar a ser convocado para a lateral-esquerda. Thiago Silva levou mais velocidade e qualidade no passe ao jogar com Lúcio, os dois têm técnica para aparecer na frente. Fábio Simplício jogou apenas um “feijão com arroz”. Carlos Eduardo se movimentou bastante pelos dois lados, mas não surpreendeu e os lançamentos e passes errados colaboraram com uma exibição muito abaixo do que pode apresentar. Hulk se mostrou mais a vontade do que no jogo contra a Inglaterra, talvez pela pressão de uma estreia contra uma das melhores seleções do mundo. Contra Omã, o atacante se movimentou mais, buscou o jogo pelas pontas e arriscou em algumas oportunidades, mas ainda não se apresentou como em Portugal, pelo Porto. O zagueiro Cris foi muito abaixo do esperado e a sua pouca velocidade quase resultou num gol da seleção árabe. O atleta realmente não deve ocupar a vaga deixada por Miranda.

Read Full Post »

dunga-sorriso

"Éééééééeéé..."

Brasil venceu por 1×0 uma Inglaterra praticamente reserva. O jogo foi no Khalifa International Stadium em Doha, Qatar As duas seleções, já classificadas para a copa, aproveitaram o amistoso para fazer testes. Vários atletas das duas equipes ficaram de fora, tanto por lesão como por dispensa.

Dunga que aproveitou o amistoso para promover algumas estreias, durante a semana declarou que não há espaço para derrota. “Apesar de não valer nada, vai perder esse jogo para ver a confusão que dá”, disse. As mudanças ficaram por conta de Thiago Silva, Michel Bastos, Elano e Nilmar, no lugar de Luisão, André Santos, Ramires e Robinho, respectivamente.

Já a Inglaterra jogou sem as principais peças. O goleiro James, os zagueiros Terry e Ferdinand, os meias Lampard, Gerrard, Beckham, Carrick e Heargraves e o atacante Owen. Ainda assim, o técnico Fabio Capello conseguiu neutralizar quase todas as jogadas canarinhas com as duas linhas de quatro.

O jogador mais produtivo da partida foi, mais uma vez, Nilmar. Além de participar das jogadas mais perigosas, foi o único marcador e ainda arrancou um pênalti, que foi desperdiçado por Luís Fabiano aos dez do segundo tempo. Pela Inglaterra o atleta que mais participou foi o arqueiro Foster, mas ainda assim não conseguiu evitar o gol. No começo da segunda etapa Nilmar recebeu um ótimo passe de Elano e, de cabeça, colocou a bola no canto para balançar as redes.

Dunga também aproveitou a diferença no placar e, já no segundo tempo, promoveu mais algumas estreias. O atleta do Porto Hulk entrou no lugar de Luís Fabiano, machucado, mas não deve ser nada grave. E Carlos Eduardo substituiu Nilmar, mas apesar de mostrar vontade nas divididas e chamar o jogo, não conseguiu se destacar. Agora o Brasil vai enfrentar a seleção de Omã, na próxima terça (17).

Read Full Post »