Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Brasileirão’

Redação ABC

O Brasileirão 2009 foi, sem dúvidas, um dos mais disputados e emocionantes campeonatos dos últimos anos. O gol é o momento mágico do futebol! E nessa temporada esse, que é o ápice de um jogo, foi feito de todas as formas, muitas delas esplendidas.

A equipe do Arquibancada Blog Clube escolheu as cinco maiores obras de artes produzidas nesse Campeonato Brasileiro. Confira e se delicie:

 

5º Lugar: Éder Luiz – Atlético/MG 

(24/05/2009 – Sport 2 x 3 Atlético/MG)

 

4º Lugar: Léo Gago – Avaí 

(20/06/2009 – Avaí 3 x 2 Fluminense)

 

3º Lugar: Marcelinho Paraíba – Coritiba 

(09/08/2009 – Corit iba 1 x 3 Cruzeiro)

 

2º Lugar: Diego Souza – Palmeiras

 (29/11/2009 – Palmeiras 3 x 1 Atlético/MG)

 

1º Lugar: Nilmar – Internacional 

(10/05/2009 – Corinthians 0 x 1 Fluminense)

 

Anúncios

Read Full Post »

Redação ABC

“Uma vez Flamengo, sempre Flamengo…” Não por acaso. Neste domingo (06), a torcida do clube mais popular do Brasil pode encher a garganta e gritar: “Pentacampeão”. Em um campeonato tão emocionante, a última partida não podia ser diferente, 2×1 e muita alegria carioca. Alguém aí pensou que o Grêmio ia abrir? Nada disso. Muita luta de ambos os lados rechearam um grande jogo de futebol.

Nervosismo era normal. Não é todo dia que um clube pode sagrar-se campeão brasileiro. E o Flamengo começou assim. A tranquilidade foi esquecida no vestiário, e parece que o futebol dos grandes astros do rubro-negro também. Nem Pet, nem Adriano.  Experiência não conta, quando se joga no Flamengo.

E o então vendido, Grêmio, abriu o placar. Para queimar a língua de muita gente, aos 21 minutos Douglas Costa bateu escanteio fechado, Roberson desviou a bola na pequena área e mandou para o fundo do gol. A partir daí um herói poderia surgir para os colorados. Mas o jogo ainda tinha muito tempo pela frente.

Mas, quatro minutos foi o necessário para a imensa torcida encher-se de esperança. A bola partiu de um escanteio cobrado pelo apagado Petkovic. Zé Roberto e Adriano tentaram mais o iluminado só poderia ser um. David soltou uma bomba e estufou a rede do Maraca, 1×1.

O primeiro tempo terminou com o placar igual, e o Inter campeão. Mas os deuses do futebol criaram o jogo em 90 minutos e muito ainda estava por vir.

A segunda etapa iniciou e o Flamengo voltou melhor, mas ele precisava ser perfeito para se sagrar campeão. E a perfeição estava guardada para os 24 minutos.

Mais uma o responsável pelo gol vez não foi uma das estrelas. Um operário… Isso mesmo. Logo ele, o tipo de jogador mais cobrado e, assim, tão fundamental para qualquer equipe, teve esse privilégio. O representante escolhido foi Ronaldo Angelim. Tantas vezes responsável por evitar alegrias adversárias, fez o maior gol da vida.

Aí ficou por conta do árbitro, o grito de é campeão dos rubro-negros. Aos 48 o som mais esperado foi escutado. O apito final pareceu uma libertação de 17 anos sem títulos nacionais. Parabéns Flamengo pelo quinto título brasileiro: 80-82-83-90-2009. 

 

Read Full Post »

vim, vi e venci

Redação ABC

 

O resultado nos Aflitos refletiu totalmente o retrato alvirrubro neste ano. E não precisou de muito para isso, 1×0 e caixão fechado pelo Leão de Santa Catarina. O jogo pode ser resumido em frustração, desespero e melancolia.

Quem deu logo as caras foi a frustração. O time até começou bem a partida. No primeiro tempo, boas oportunidades foram criadas. Mas a eterna falta de pontaria não ia largar o Timbu logo na partida de despedida do Brasileirão.

Aí aos 37 minutos veio o primeiro golpe do jogo – e último do ano. Sem um bom aproveitamento do meio campo, o lateral Eltinho resolveu arriscar. O jogador dominou e mandou um chute rasteiro para o canto esquerdo do goleiro Glédson. Gol e placar definido.

O Náutico continuou atacando. Douglas Maia chutou com perigo, após cruzamento de Bala, mas Eduardo defendeu outra vez. Como havia dito, a frustração estava presente.

O segundo tempo começou e logo aos 14 minutos veio o desespero. Carlinhos Bala atacava com perigo quando os jogadores alvirrubros reclamaram pênalti, após toque de mão do Avaí. O árbitro João Alberto Gomes Duarte (RN) disse que o lance não foi intencional e mandou o jogo seguir.  

A melancolia não demorou. Até o fim da partida poucas chances apareceram. O futebol se pareceu caprichoso e queria penalizar o Timbu de alguma forma pelo péssimo ano. E o castigo veio à galope, com uma má apresentação e despedida da Série A derrotado em casa.

Curiosidade

Em noite de despedidas, o juiz não quis ficar de fora. Na volta do intervalo, o árbitro João Alberto Gomes Duarte, reuniu os 22 jogadores, de ambas as equipes, no círculo central para fazer um discurso. O motivo foi anunciar a despedida oficial dos gramados.

Read Full Post »

Redação ABC

Não é só emoção que a última rodada do Campeonato Brasileiro vai proporcionar aos torcedores, os clubes também acharam um “espaçozinho” para provar a cidadania. Os times, inclusive nos jogos de hoje, entrarão em campo com faixa da campanha “Começar de novo”, coordenada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Essa campanha, idealizada pela CNJ, tem o objetivo de reintegrar à sociedade ex-detentos. Na próxima terça-feira (08) será assinado um convênio entre o Clube dos 13 e a CNJ.

O lado negativo é que o lema proposto pelo conselho só vale para ex-detentos, deixando de fora os clubes rebaixados este ano. Qual é o torcedor desse times que não queria “Começar de Novo” o campeonato?   

Read Full Post »

Redação ABC

Despedida com muitas novidades

Em um jogo onde o único objetivo é o cumprimento da tabela, o Náutico enfrenta, neste sábado (05), o Avaí, às 18h30, nos Aflitos, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. O Leão de Santa Catarina ocupa a nona colocação e está classificado para a Sul-Americana, o Timbu, além de não almejar mais nada na competição, está rebaixado para a Série B – que animação, em?

 Pelo menos para alguns jogadores do Náutico motivação pode existir. O técnico Geninho vai levar ao jogo atletas pouco aproveitados durante a competição. O zagueiro Onildo, o lateral-esquerdo Wellington e o volante Douglas Maia, são alguns dos aproveitados no jogo.

O argentinho Mariano Torres e o atacante Kuki, disputam a vaga no meio campo alvirrubro, já que o volante Rudnei, com dores lombares, não joga. Outras ausências são o atacante Bruno Mineiro e o meia Juliano suspensos e o meia Irênio, atacante Anderson Lessa e o lateral-esquerdo Anderson Santana, vetados pelo departamento médico.  

No Avaí, o clima é de despedida. Os jogadores Luiz Ricardo, Caio e Léo Gago, este em negociação com o Vasco, pediram ontem antecipação das férias. A diretoria atendeu as solicitações e eles desfalcam a equipe.

Outro desfalque pode aparecer de última hora no Avaí – ou quer dizer, não aparecer. Silas está na Europa, fazendo um estágio com o técnico chileno Manuel Pellegrini, do Real Madrid, e pode não chegar a tempo de comandar a equipe. Caso isso aconteça, Paulo Pereira, irmão de Silas, estará à beira do gramado.

NÁUTICO
Gledson; Patrick, Onildo, Vágner e Wellington; Nilson, Douglas Maia, Mariano Torres (Kuki) e Ailton; Carlinhos Bala e Ferreira.
Técnico: Geninho

AVAÍ
Eduardo Martini; Augusto, Rafael e Emerson; Medina (Gustavo), Ferdinando, Marcus Winicius, Marquinhos, Muriqui e Eltinho; Cristian.
Técnico: Silas

Arbitragem: João Alberto Duarte (RN), auxiliado por Lorival das Flores (RN) e Griselildo Dantas (PB)
Horário: 19h30min
Local: Estádio do Aflitos, em Recife.

Read Full Post »

Redação ABC

quer dançar....

No jogo deste sábado (21), no Pacaembu, o Náutico venceu por 3×2 e  aconteceu de tudo um pouco. Segunda vitória alvirrubra fora de casa, gol de cabeça do fenômeno, expulsão do artilheiro  do Timbu e para completar, mais um erro decisivo da arbitragem. Contudo, pasmem! O erro foi contra o Corinthians. Ohhhhhhhhhh!! Não erraram contra uma equipe pernambucana. Ohhhhhhhh!!!

No início da partida, a previsão era de um jogo chato – “O ministério da saúde adverte: Inícios de jogos como o de ontem, podem causar sérios problemas óticos e mentais.”

O Corinthians mesmo desfalcado (com apenas quatro titulares) era quem mais atacava. O Náutico apostava no esquema defensivo e nos contra-ataques para surpreender o adversário.

Assim, em uma boa jogada, quem abriu o marcador foi o Timbu. Bruno Mineiro – de novo ele – mandou para as redes de cabeça, depois de um cruzamento de Patrick. E o primeiro tempo terminou 1×0 para os pernambucanos.

Mas os deuses do futebol são travessos e reservou as emoções para o segundo tempo. Para isso, eles reacenderam a chama de seu maior representante. Ronaldo, apagado na primeira etapa, voltou melhor e empatou de cabeça. Após isso, Bruno Minero foi expulso, ao cometer falta sobre Elias. Em seguida, o mesmo Elias virou para 2×1.

Vitória do Corinthians no placar e rebaixamento do Náutico a vista. Calma! Os deuses do futebol tinham outros planos para a partida. Aos 39, Carlinhos Bala, em uma boa jogada com Nílson, empatou novamente o jogo. Agora sim, o empate parecia ser o resultado final!? Não, enquanto o árbitro não apitar, o jogo ainda fica vivo.

E o juiz, mas uma vez, provou que os deuses do futebol não são os seus deuses, ele está sozinho dentro das quatro linhas. A única ajuda que podem receber são dos assistentes. Mas eles não têm nada de deuses, são simples mortais. E erram, como tal.

Aílton, então apagado, fez boa jogada individual e foi puxado fora da área por Escudero. O árbitro mineiro Alício Pena Júnior, porém, deu pênalti. Na cobrança, com paradinha, Aílton mandou para o gol e o Timbu respirando no campeonato.

Read Full Post »

Pelo menos este ano!

Redação ABC

Apenas cinco rodadas para o fim do Brasileirão. E a palavra que melhor traduz o campeonato é indefinição. Apenas seis dos vinte clubes da competição não estão mais disputando a rigor. Isso porque, Grêmio, Goiás, Avaí, Corinthians, Vitória e Barueri não lutam nem contra o rebaixamento, nem por uma vaga na Libertadores da América. O alvinegro é a única equipe que já está confirmado na competição continental, pois venceu a Copa do Brasil para o Internacional. Do lado de baixo da tabela outros oito ainda lutam para não cair. E dois, cariocas, tentam passar para as semi-finais da sul-americana, onde se enfrentarão.

No topo

Mas o Internacional, ainda, tem chances de disputar a Libertadores e até de Conquistar o título, juntamente com Cruzeiro, Flamengo, Atlético-MG e, principalmente, Palmeiras e São Paulo, uma disputa que vai muito além de mais uma taça. O ex-treinador do tricolor paulista, Muricy Ramalho, agora, comanda o arqui-rival Palmeiras. As equipes estão empatadas nos pontos mas o Verdão leva vantagem no saldo de gols com três a mais que a equipe de Ricardo Gomes. E o principal colaborador é o ex-flamenguista Obina que contabilizou 12 tentos na temporada. No entanto, o rubro-negro carioca com apenas quatro ponto a menos, não parece sentir falta de um goleador, afinal de contas tem o imperador Adriano no elenco, que já balançou as redes 17 vezes. Um a menos que o artilheiro da competição e, também, ex-rubro-negro Diego Tardelli que agora defende o Galo e precisa de apenas uma vitória para passar os paulistas.

Na queda

Na parte de baixo da tabela tem o Sport quase rebaixado – vale ressaltar que até o presidente já jogou a toalha. Na luta, o arqui-rival Náutico cheio de moral, pois venceu o clássico na última rodada, necessita de três vitórias e um empate para se garantir. Nada a mais nem a menos que o Santo André. Já os cariocas, vivem situações opostas. O tricolor precisa de quatro vitórias, enquanto o alvinegro com apenas duas deva estar a salvo. Atlético e Coritiba não deve correr sérios riscos, assim como o Santos. Mas a matemática ainda dá chances aos adversários.

Read Full Post »

Older Posts »